Pular para o conteúdo

TRIUNFO PRECISA LER ISTO!

março 19, 2010
A Cultura como atração turística

As pessoas em geral se deslocam de seus lugares de origem na qualidade de turistas por várias razões. A principal delas talvez seja o interesse despertado pelo patrimônio natural e arquitetônico e pelas manifestações culturais da respectiva região visitada. Nesse aspecto podemos afirmar que a produção simbólica, cultural e estética de uma determinada localidade qualifica e fundamenta a atividade turística, tornando-a relevante como forma de intercâmbios variados e geradora de renda e trabalho.
Dentre as inúmeras motivações que mobilizam conjuntos humanos em busca de novas experiências e de contato com o outro está a atração pelo diferente, pelo único, pelo que é característico de certos agrupamentos sociais composto, sobretudo, pela herança histórica e cultural do lugar transmitida às gerações futuras. Naturalmente, todo esse patrimônio interage com os costumes e criações atuais dos habitantes locais superpondo a ele valores e sentimentos renovados de apropriação do passado e atribuindo-lhes novas funcionalidades e significados sociais.
Há que se precaver também contra os efeitos negativos do fluxo turístico excessivo e predatório que pode agravar problemas sociais já existentes, além de provocar a especulação imobiliária e a descaracterização do local e das manifestações culturais.
Se de um lado, o conceito de patrimônio cultural refere-se a um legado, de outro, devemos considerá-lo também como um conjunto de manifestações contemporâneas, no qual passado e presente interagem e dinamizam as produções culturais e a convivência social. Não se trata aqui somente de expressões tradicionais ou folclóricas, mas de todas as formas de manifestações coletivas com as quais os indivíduos ou grupos de indivíduos se identificam. Afinal, cultura é um processo contínuo de transformação, através do qual se elaboram novas técnicas e novas configurações. Desse modo, a cultura pulsa e flui.
É no universo da cultura que se encontram os elementos estratégicos para entender o movimento das sociedades, para requalificar as relações entre as pessoas, para o crescimento no tempo e no espaço, de cada um de nós, e também para projetar novas utopias. Considera-se aqui a cultura não apenas como o conjunto das expressões artísticas, mas como todo o patrimônio material e simbólico das sociedades, grupos sociais e indivíduos, e suas múltiplas expressões; da cultura como simbologia, como cidadania e como economia.
Hoje compreende-se o turismo como um insumo importante do desenvolvimento econômico, seja na esfera local, regional ou nacional, com impactos diversos na organização social e na estrutura econômica das comunidades visitadas. É óbvio que isso pressupõe uma infra-estrutura complexa e uma consciência dos respectivos habitantes acerca do seu ambiente, de sua história e de sua capacidade criativa transformada em produções culturais. Assim seria possível fazer destes contatos, desses fluxos de visitação um fator de desenvolvimento humano e social.

Copiado de: CULTURA E MERCADO :: plataforma transmídia :: revista eletrônica :: blog coletivo de Erlon José Paschoa

Anúncios

Governo pode usar Correios para registro de músicas

março 19, 2010
De Carol Lobo

O governo pretende aproveitar a capilaridade das agências dos Correios espalhadas pelo Brasil para facilitar o registro oficial de músicas, restrito hoje na lei à Biblioteca Nacional e à Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Segundo Samuel Barichello, coordenador geral de regulação e direitos autorais do Ministério da Cultura, essa será uma das sugestões que serão colocadas em consulta pública, em abril, no texto que busca aprimorar a Lei do Direito Autoral, de 1998.
Apesar de a lei não obrigar o artista a registrar sua obra, em acordo com a própria convenção de Berna, a chancela oficial busca fortalecer o patrimônio cultural do País e ajudar o autor a gerar provas caso sua criação seja apropriada ilegalmente por outra pessoa. “Gostaríamos de tornar o registro mais acessível. A maior parte dos países com indústria criativa dinâmica tem um órgão forte que faz o registro. Aqui não tem uma centralização.
Um dos objetivos da reforma é criar uma nova instituição para ter um órgão central de registro, mas com escritórios descentralizados para registrar música perto da sua casa. E a ideia é ter braços nos Correios para dar dinâmica, informatizar e modernizar o sistema”, explica. O órgão foi batizado, por enquanto, de Instituto Brasileiro de Direito Autoral.
O advogado Sérgio Branco, professor de Direito Civil e de Propriedade Intelectual da Fundação Getúlio Vargas no Rio de Janeiro, explica que o direito autoral é dividido em duas partes: o Direito Moral, que é a garantia de o autor ter o nome vinculado à obra; e o Direito Patrimonial, que se refere ao uso econômico da obra. Na questão do Direito Moral, a proteção do autor independe do registro da obra. “O Direito Moral nasce com a criação da obra, quando o músico acabou de compor, por exemplo.”
O problema é que o autor deve gerar provas que, caso alguém roube sua criação para exploração comercial, possa levar o caso à Justiça. Antes da explosão da internet, por exemplo, alguns músicos chegavam a colocar a partitura ou a gravação da música, dentro de um envelope, cujo destinatário era ele mesmo. Após receber dos Correios a carta que ele mandou para ele mesmo, o documento permanecia fechado para, se necessário, ser entregue a um juiz num processo em defesa da autoria da obra.
“O registro na Biblioteca Nacional é uma forma de garantir o direito moral, assim como a certificação digital. Mas não se constitui o direito, ou seja, o juiz tem que levar em consideração prova independente do registro”, explica o advogado, também coautor do livro “Direitos Autorais”, publicado pela FGV. Segundo ele, hoje o autor pode enviar um e-mail com a música para ele mesmo, ou também gravá-la com data e hora da criação, o que garante a proteção da obra.

Aprendendo com o erro

O compositor e advogado Guto Santana ficou feliz quando um amigo o parabenizou por ter conseguido emplacar uma música sua e do maestro Jhesus Britto, “No fim desta estrada”, no disco “Sola da Bota” da dupla sertaneja Rio Negro e Solimões. A felicidade terminou rápido, quando, em contato com o produtor, descobriu que o seu nome e o do seu parceiro não constavam da gravação.
Por algum ”mistério” ainda não revelado, outra pessoa se disse autora da música. “Eles não me derem crédito no começo. Estava pensando até em entrar com ação judicial, mas nós havíamos enviado a demo, com a voz do Britto na música. E a outra parte não tinha essa prova”, conta.
Isso ocorreu quando ainda estudava direito na Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), o que o levou a se especializar em direito autoral e a criar, há dois anos, o site MusicasRegistradas.com (www.musicasregistradas.com), que emite um certificado digital de música, reunindo hoje cerca de cinco mil compositores.
“No começo foi difícil, mas com o uso da assinatura digital ficou mais fácil as pessoas entenderem a validade. As pessoas são acostumadas com burocracia e duvidam de alternativa fácil e rápida”, diz. O site cobra R$ 10 do autor, que envia a música grava até mesmo no microfone do computador, com ou sem partitura, gerando um arquivo digital único.
“O maior mito é o de que registro de música só deve ser feito na Biblioteca Nacional. Acontece que a propriedade sobre obra intelectual tem caráter declaratório. A ideia do site é permitir que o compositor gere mais uma prova sobre a autoria da obra.” Segundo ele, o próximo passo agora é conseguir fazer do site uma ponte entre compositores e músicos.

via Ministério da Cultura – MinC de Carol Lobo/Comunicação Social

19 DE MARÇO – Dia de São José, padroeiro dos trabalhadores, dos pais e da justiça social

março 19, 2010
Com olhos no céu e fé no padroeiro o sertanejo faz projeções de plantio e colheita.

Hoje é um dia importantíssimo para a meteorologia popular sertaneja.
É dia de observar a natureza para obter sinais de bom inverno, é dia de São José, o inicio da grande aventura da vida no sertão.
Dia de confirmar as experiências dos nossos profetas que afirmam: “Quem planta no dia de São José, come no dia São João”.
Para o homem do campo, chover no dia deste santo é sinal de boa colheita. Ele sabe que plantando em março deverá colher em junho, mês dedicado a outros santos: Santo Antônio, São João e São Pedro. Todos, de alguma forma, ligados à fertilidade. O primeiro é o santo casamenteiro, o segundo, da colheita de junho, e o terceiro, das águas. Mas, tudo começa com o plantio.
O dia de São José, 19 de março, precede de 48 horas o equinócio, não sendo rara nele a mudança de tempo. Esta tradição veio dos povos do Ocidente europeu através da Península Ibérica e localizou-se no sertão, sofrendo as modificações do ambiente e das devoções peculiares à região e sua gente.

Viva São José!

São João do Carneirinho

“Eu plantei meu milho todo no dia de São José
Se me ajuda a providência, vamos ter milho à grané
Vou coiê pelos meus caico 20 espiga em cada pé.
Pelos caico eu vou coiê 20 espiga em cada pé
Ai São João, São João do Carneirinho
Você é tão bonzinho
Fale com São José, fale lá com São José
Peça Pra ele me ajudar
Peça pra meu milho dá 20 espiga em cada pé”.

(Luiz Gonzaga)

Feira de Turismo Acessivel em Pernambuco

março 19, 2010
Instituto Muito Especial traz a Pernambuco primeira Feira direcionada para o turismo da pessoa com deficiência

Promover e divulgar o Turismo para pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida e o conceito de inclusão social das pessoas com deficiência no turismo. Essa é a missão da 1ª Feira de Turismo Muito Especial de Pernambuco, que acontece entre os dias 24 e 27 de março, na área de eventos do Paço Alfândega, no piso superior. Realizada pelo Instituto Muito Especial com o apoio do Ministério do Turismo, a feira tem abertura às 19h do dia 24, com show de André Rio.
Serão mais de 30 expositores das áreas de serviço em Turismo como a Rodas da Liberdade, Pousada Vivenda dos Santos – 80 % acessível, Freeway Adventure, Adapt Surf, Museu de Arte Moderna de São Paulo, Happy Life – Vans Adaptadas, Infraero entre outras. A feira terá sua abertura ás 19 horas do dia 24, com show do cantor André Rio, durante os três dias em que o evento acontece, haverá apresentações de grupos musicais, companhias de dança e teatro. Entre as atrações culturais estão grupo percussivo e a capoeira infantil da AACD, além da Companhia de Teatro Arte e Silêncio.
De acordo com o presidente do Instituto Muito Especial, Marcus Scarpa, um mercado de turismo forte demanda estrutura e ações atraentes para todos os públicos. “No Brasil, cerca de 30 milhões de pessoas tem algum tipo de deficiência física, ao mesmo tempo em que consomem bens e serviços comuns a todo cidadão”, explica.
Pensando nisso, outros expositores como a Empetur, a Inove Informática – empresa de tecnologia para deficientes – e a Associação Desportiva dos Deficientes Físicos de Pernambuco aproveitam a ocasião para apresentar ao público cases de sucesso envolvendo turismo e acessibilidade.

INSTITUTO MUITO ESPECIAL

Atuando através de serviços prestados diretamente ao público, o Instituto Muito Especial é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que trabalha para contribuir com a completa inclusão social e profissional das pessoas com deficiência. Outro foco de trabalho da entidade é dar suporte e consultoria para organizações públicas e privadas, preparando-as, assim, para lidarem com questões relativas à diversidade e ampliando as possibilidades de contratação de pessoas com deficiência.

Serviço:
1ª Feira de Turismo Muito Especial de Pernambuco
Dias:
de 24 a 27 de março
Horário: das 10h às 22h
Local: Shopping Paço Alfândega – Rua Alfândega, 35, Bairro do Recife – Recife/PE
Site:
http://www.feiraturismope2010.org.br/

Fiquem certos que de tudo faremos para que tenham uma ótima estadia conosco.
Estamos a sua inteira disposição para esclarecer qualquer dúvida.

Duvidas e informações.
Bruno Viana
+ 55 81 9654-9899 (Tim) Skype: bruviana / vivendadossantos
+ 55 81 4104-0914

contato@vivendadossantos.com

Novo Site
http://www.vivendadossantos.com/

Gentilmente copiado de: IncluePE

CONVITE

março 19, 2010
A Secretaria de Turismo, Cultura e Desportos de Triunfo convida todos os representantes do trade turístico do município (Bares,Restaurantes, Lanchonetes, Pousadas, Hotéis, Guias turísticos,Transporte Turístico, etc) e a sociedade civil para Audiência a ser realizada no próximo dia 22 de março às 19 horas no Cine TeatroGuarany, na oportunidade será apresentado e discutido o Projeto de Reestruturação da Secretaria de Turismo, Cultura e Desportos – SETUR.

Evanildo Fonseca
Sec. de Turismo, Cultura e Desportos
Triunfo/PE

FUNDARPE DIVULGA O RESULTADO DA AVALIAÇÃO DOCUMENTAL DOS PONTOS DE CULTURA 2010

março 18, 2010
Dos 79 projetos habilitados dois são de Triunfo/PE

A Fundarpe – Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco divulgou no final da tarde desta quarta-feira (17) o resultado da análise documental de caráter eliminatório realizada pela equipe técnica daquela instituição, referente ao Edital para Implementação de 40 Novos Pontos de Cultura no Estado de Pernambuco.
Foram 79 projetos habilitados para 2ª etapa de avaliação.
Dos projetos enviados por entidades Triunfenses, dois passaram para a segunda etapa:
Caretas de Triunfo – Associação dos Moradores Irmã Rafaela do Alto da Boa Vista, e Ponto de Cultura Renascer do Sertão – Associação de Base da Vila de Jericó.

Confira
aqui o resultado da análise documental de caráter eliminatório, realizada pela equipe técnica da Fundarpe para Implementação de 40 Novos Pontos de Cultura no Estado de Pernambuco.

Fonte: Fundarpe

EM MAIO O BTB INVADE AS ONDAS DO RÁDIO

março 18, 2010
Lú Ferreira lidera o BTB.COM, o novo programa da Rádio Triunfo FM

Agora é definitivo! O blog “Boom, Triunfo, Boom!” firmou parceria com a Rádio Triunfo FM e a partir de maio o espaço radiofônico recebe o BTB.COM.
O novo programa deverá ir ao ar todos os sábados, iniciando às nove da matina, com uma hora de duração.
Será um espaço diferente, alternativo, com entrevistas, pitacos culturais, descontração, noticias da cena cultural e muita música.
Aguardem mais notícias sobre este programa que vai fazer… “BOOM!”