Skip to content

ÍCONES DA MÚSICA BRASILEIRA REUNIDOS EM PLENO SERTÃO PERNAMBUCANO

outubro 17, 2009

Por Lucivaldo Ferreira

O BTB esteve na tarde desta quinta-feira (15) na cidade de Carnaíba (PE). Fomos conferir o belíssimo trabalho que vem sendo desenvolvido pelos Maestros Cacá Malaquias, Gilson Malaquias e Toinho Jitirana, com irrestrito apoio do Dr. Anchieta Patriota, Prefeito daquela localidade.
O que encontramos foi de cair o queixo…
A cidade respira musicalidade.
Logo na chegada podia-se ouvir os acordes que ecoavam da escola de música onde estavam acontecendo parte das oficinas integrantes da Festa em homenagem ao compositor carnaibano, o poeta ZeDantas.
Ficamos maravilhados com a quantidade de músicos carnaubanos, além dos músicos vindos de outras cidades (inclusive Triunfo), que ali estavam para assistir as aulas ministradas por grandes mestres da Música Nacional, e por que não dizer, da música universal.
As aulas acontecem na
Escola de Música Maestro Israel Gomes.
Quem poderia imaginar que em pleno sertão pernambucano alguém poderia reunir nomes como Maestro Spok, Cacá Malaquias, Maestro Proveta, o lendário Paulo Moura, Maestro Ademir Araújo, Beto Hortiz e o Mestre Manezinho de Carnaíba?
É certamente este um dos tantos motivos pelo qual a cidade de Carnaíba ostenta orgulhosa o titulo de Terra da Música.
Só para vocês terem uma idéia, são mais de 400 jovens, crianças e adolescentes adentrando o reino encantado da música pelas mãos de Mestres de primeira grandeza.
Próximo a escola, no salão paroquial, acontecia a oficina de sanfona onde tivemos o prazer de encontrar o Mestre Manezinho de Carnaíba, vencedor dos principais festivais de sanfoneiros da região, e Beto Hortiz acordeonista que já tocou com nomes como Dominguinhos, Jorge de Altinho, Eliane e Alcymar Monteiro.
Vocês não fazem ideia da reação dos Mestres ao descobrirem que éramos triunfenses e que estávamos ali representando a Banda Isaias Lima. Vale dar um destaque especial ao Maestro Ademir Araújo que estudou música com um dos filhos do fundador da nossa banda o Major Isaias Gonçalves Lima.
Conversamos bastante com os Maestros e em todos havia um desejo comum: Conhecer Triunfo e realizar aqui trabalho similar ao que acontece anualmente em Carnaíba. Spok era o mais empolgado com a ideia, principalmente quando soube que em 2010 a Isaias Lima comemora 120 anos de existência.
Para onde olhávamos era música: Coisa comum naquela cidade ver alguém circulando com um instrumento pelas ruas.
Outro ponto forte do evento é a inexistência das “bandinhas” de forró (forró?) pornofônico. Apesar da insistência por parte de alguns, o gestor daquele município, mostrando que é “Cabra Hômi”, manteve o alto níveo cultural da festa, colocando o bom senso e o respeito às tradições nordestinas acima dos interesses eleitoreiros tão comuns a maioria dos gestores e legisladores brasileiros, mas que parece estar mais acentuado em nosso sofrido sertão.
Aquelas poucas horas que ali estivemos (Eu, André Vasconcelos e o Violonista Miguel Carvalho) nos serviu para deixar bem clara uma antiga teoria a qual prega: “Quem quer fazer, vai e faz!” Mas para isso é preciso em primeiro lugar gostar, dar valor, reconhecer a importância da cultura no pleno desenvolvimento do ser humano, consequentemente, no desenvolvimento integral de um município que almeje manter seu destaque no cenário nacional.
Enfim, Carnaíba é um exemplo a ser seguido.
Precisamos sair deste comodismo que está acabando com tudo que historicamente conquistamos. Precisamos perder este medo de falar, de questionar, de cobrar dos nossos representantes, pois se eles detêm o poder, fomos nós quem o demos.
Triunfo não pode continuar vivendo apenas do nome.
Não sou Turismólogo e nem preciso sê-lo para saber que turismo e cultura são coisas totalmente distintas, porém uma interfere e sofre interferência da outra.
Clamamos, pois, aos nossos representantes que leiam com carinho e distanciamento partidário este artigo que não visa fazer comparações entre administração “A” ou “B”, apenas é o desabafo solitário de um humilde artista, sem fama, sem muito conhecimento, mas que a cada dia tem se sentido mais sufocado com o marasmo e o ostracismo que, de longa data, vem corroendo e tirando aos poucos a vitalidade deste nosso Torrão Bem Amado (e por favor não me venham com aquela antiga máxima: Ame-o ou Deixe-o!)
Fica aqui o apelo à sensibilidade dos nossos legisladores para que reflitam e cuidem para que o nome Triunfo possa ser a tradução ao pé da letra da história desta terra. Ao Sr. Secretário de Turismo CULTURA e Desportos de Triunfo, sugerimos que experimente sair um pouco do seu birô e sempre que possível se permita dar um giro pelos “brasís deste sertão” para alimentar-se dos diversos bons exemplos de projetos que deram e estão dando certo e que certamente podem ser aplicados aqui em nossa cidade. Um “Ctrl+C” das coisas positivas não irá ferir o orgulho de ninguém, posso garantir.
Está mais que na hora de começarmos a praticar a tão esquecida política da boa vizinhança, daí só teremos a ganhar. Sejamos mais acessíveis…
Por fim, pedimos ao nosso Gestor que conceda aos Senhores Secretários o mínimo de autonomia para que as coisas possam começar a acontecer em nosso município e para que a nossa cultura possa, enfim, voltar a respirar.
Concluo a postagem parabenizando a todos aqueles que estão direta ou indiretamente envolvidos na organização e execução da XVI FESTA DE ZEDANTAS em Carnaíba/PE. Especialmente aos artistas daquela terra que enche de música e de musicalidade o sertão pernambucano.
Forte abraço aos Mestres!
A vocês o meu respeito e admiração.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: