Skip to content

2º Festival de Cinema de Triunfo

agosto 15, 2009
Em E-mail enviado a redação do BTB, o dramaturgo e produtor cultural Denis Gomes comenta a matéria sobre o 2º Festival de Cinema de Triunfo, publicada no Jornal Folha de Pernambuco do dia 10/08/2009 e reproduzida neste blog.

AVALIAÇÃO DO FESTIVAL DE CINEMA

Por Denis Gomes

Eu tive uma visão parcial do que aconteceu. Também ficaram a desejar os tratamentos dispensados às cerimônias de abertura e encerramento e a programação musical do Festival, que “na minha opinião” não deveria ter acontecido neste momento. Historicamente o cinema perdeu espaço para a televisão. Em Triunfo as pessoas têm hábitos intimistas. A cidade é muito fria, principalmente nesta época. Sendo, assim, não saem de casa pra curtir teatro, nem cinema. Pra formação de platéia e até mesmo pra desvinculação total deste Festival do Festival do Frio tem espaço em outra época, mais quente, com o povo menos ressacado de tanta festa. Foi uma sequência pesada: São João – São Pedro em Canaã – Jornada Cultural em Triunfo – Festa de Senhora Santana em Jericó – “EXPOSSERRA que a turma vai porque é muito boa a festa com nomes nacionais – Festa dos Estudantes – FESTIVAL DE CINEMA. Ufffffffffff Haja fôlego! Faltou TOTAL divulgação da programação musical e as bandas tocaram pra gatos pingados na Carolino Campos. Dinheiro público mal tratado, nomes desvalorizados pela falta de glamour e de espectadores. Bom mesmo foi a concentração dos cinéfilos no Bar Asa Branca que virou boate no Festival. Esperamos que aquele palco que dava impressão de uma edificação de “favela”, no mais genuíno do termo, erguido no Coreto não mais se repita nos anos vindouros, assim como a praga do som que assolou a Festa dos Estudantes venha nos importunar. Menos mal que neste outro Festival substituíram pelo bom equipamento do triunfense Bino. Não precisa buscar lá longe valores que estão na nossa própria casa. Ainda não entendi o critério de escolha dos apresentadores. Além das vestes, nada mais a enaltecer. Faltou voz, entonação, imposição, carisma. Isto ficou na cara de todos durante a premiação que se procedeu como uma cerimônia seca, sem trilha sonora sequer, sem suspense, sem emoção. Estamos dispostos a contribuir com a trilha e com cerimonias como a de encerramento. Quem assistiu aos nossos Festivais de Teatro deve lembrar como o “made in Triunfo” funcionava!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: