Skip to content

Festa dos Estudantes e a UTE

agosto 6, 2009
Por André Vasconcelos

Mais uma Festa dos Estudantes se passou. Este ano foi a 51ª. O primeiro evento foi realizado em 1942. O leitor pode dizer: “…a matemática não bate”. Explico que, em alguns anos a “Festa” não se realizou. Lembranças de outros tempos com a União Triunfense dos Estudantes (UTE) a frente das festividades, planejando as palestras, as competições esportivas entre os estudantes, as gincanas, trazendo para Triunfo espetáculos de teatro e música a exemplo do Tucap e o MPB da Universidade Católica de Pernambuco, a Bamuc de Custódia, o Abolição de Princesa Isabel (PB) e o tradicional baile de encerramento na Sociedade Triunfense de Cultura (na realidade o baile deu início ao evento que passou a ser de rua no ano de 1982). Otoni (grande incentivador) com o seu carro da Pitú saia de Vitória de Santo Antão, passava na Festa Universitária de São José do Egito e estacionava em Triunfo. Esperávamos ansiosamente a sua chegada. E como saber que Otoni estava chegando? O som do carro da Pitú tinha sua música de chegada a qual era ouvida a 02 km da cidade, como também a da partida. Até hoje me lembro da abertura feita por Otoni a cada noite de festa. Primeiro a música da trilha sonora do filme 2001: Uma Odisséia no Espaço. Depois ele anunciava:
“Módulo I de som
Otoni Propaganda
Padrão em publicidade volante
Trabalhamos para Pitú
O aperitivo do Brasil
Classe de nível internacional”
Logo após vinha a música “Segura na mão de Deus”. A partir daí a festa rolava solta. Otoni também promovia os comerciantes e donos de bares. No seu som anunciava por exemplo o Bar do Nenéu e seus petiscos: “… a linguiça do Nenéu”. Durante a tarde muita ciranda. Algo interessante também era o para-choque do módulo de som que se transformava em palco para as crianças dançarem. Devemos muito a Otoni. Lembro de uma ocasião em que uma banda de baile formada por estudantes da cidade, a NGM- Nova Geração Musical – se apresentava no palco da Festa dos Estudantes. Triunfo aqui e acolá é ingrata com seus filhos. Após um comentário de Otoni elogiando o trabalho da NGM, os filhos da terra começaram a ver a “Banda” com outros olhos e o que era crítica nada amigável transformou-se em tapinha nas costas dos integrantes do conjunto. Aqui fica nossa lembrança, reconhecimento e agradecimento ao trabalho de Otoni. Impossível também não lembrar de Zeto e Bia Marinho, do Grupo Alcano, Banda Bagagio, Pierre e sua Banda Grafite, Super Oara e os Magrocorpos de Dona Bia. Eita, que esses deram o que falar. A Festa dos Estudantes sempre foi de uma diversidade cultural incrível e como não podia deixar de ser trouxe uma banda de rock. Foi uma “revolução”. Entre os integrantes da banda estava o triunfense Danilson, o qual era baterista. Isso, salvo engano, foi em 1994. Neste ano, também foi realizada uma bem elaborada campanha publicitária chamada “Vem Triunfar!” Foi um verdadeiro sucesso.
Muita história já se passou nesses anos todos de realização da Festa dos Estudantes pela União Triunfense dos Estudantes (UTE). Banda já desceu do palco debaixo de tapa, a cantora Amelinha não quiz se apresentar enquanto não fosse pago o cachê integralmente, desentendimento com político conhecido (ex-ministro) através das páginas do Jornal do Commercio do Recife, correspondências desaforadas trocadas entre estudantes e secretário do município, calote dado na Sociedade Triunfense de Cultura, … já aconteceu de tudo com a UTE. Como também a UTE foi a responsável por fazer da Festa dos Estudantes um movimento de resistência cultural não só no interior pernambucano mas reconhecido em todo o Estado. Fez do evento palco de inovações, de fomento a cultura e aos esportes, ao turismo, a cidadania, e a imprensa através de suas publicações. A Festa dos Estudantes cresceu e também devemos saber reconhecer todo o apoio recebido para sua realização. A sua inclusão no “Circuito do Frio” (1999 à 2006) fez o evento ter uma nova dimensão. A sua inclusão no agora “Festival Pernambuco Nação Cultural” traz de volta uma das vocações da “Festa” que é o de ser um espaço de resistência cultural. Falhas existem e devem ser corrigidas. Mas não podemos deixar de reconhecer o que vem sendo feito. Contudo, a poesia, a razão de ser, a essência do evento são os estudantes. A União Triunfense dos Estudantes fundada em 1959, chega aos seus 50 anos precisando renascer das cinzas. A história nos mostra que a UTE é por demais importante para Triunfo. Por isso tudo, volta UTE, volta.
Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. agosto 6, 2009 2:11 pm

    André é um registro histórico de Triunfo ambulante. Muito boa a postagem sobre o que era a Festa do Estudante, principlamente na década de 1980. Acrescento que aquela festividade tinha uma função social extrema, já que os triunfenses se envolviam na realização da mesma. Eram os triunfenses que faziam a festa e não só a assistia; através dos jogos esportivos, das participações em palestras, em apresentações culturais. Isso constrói a identidade e o orgulho do povo. Sem contar com a experiência riquíssima para os estudantes que participavam da organização (elaboração de projeto, reuniões executivas, planejamento, administração dos recursos financeiros, trabalho coletivo, etc.). Não tenho nada contra o modelo de festa atual, que tem arrastado muitos turistas para nossa cidade; mas é necessário abrir um novo espaço para essa valorização do cidadão triunfense.

  2. agosto 7, 2009 10:13 am

    Obrigado Ronaldo pela visita e participação. É muito bom saber que você é um leitor do blog. Um forte abraço.

  3. fevereiro 8, 2010 6:51 pm

    Oi galera de Triunfo um grande abraço pra esta linda cidade e que deixou muitas saudade nessa época, aqui quem vos escreve é o ex guitarrista dessa banda que me marcou muito, OS MAGROCORPOS DE DONA BIA e aproveitar se alguem tem contato com Danilson eis ae meu email. luizinhodaluz_@hotmail.com e aproveitar pra agradecer a vcs autores de Blog por lembrar pelo menos do nome dessa banda, hoje eu tenho contato com Beto que erao vocalista, Guga o tecladista, Xande o baxista que voltou pra Brazilia e o saxofonista que nos ajudou e peço perdao por nao lembrar o nome dele, mas foi um tempo muito bom. Hoje eu sou evangélico continuo tocando guitarra, gravando dando oficinas, hoje praticamente eu vivo do dom que o Senhor Jesus me deu, e so tenho a pedir que abençoe a todos vc que estao lendo essa pequena memoria, ne e que tbm tivemos bons momentos, graças a Deus hoje estamos todos vivos com saude, Beto tbm é evangelico e quem sabe estaremos um dia por ai novamente agora como banda Gospel. Deus abençoe a vc do Blog e parabens mesmo por ele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: