Skip to content

São José do Belmonte e o Sebastianismo

junho 2, 2009
Anos atrás estive em Bonito, município situado na zona de transição entre o Agreste e a Zona da Mata Pernambucana. Com várias cachoeiras, Bonito teve na Serra do Rodeador um movimento sebastianista. Aqui no Sertão (Central), em São José do Belmonte, houve no domingo passado a Cavalgada da Pedra do Reino, rememorando o movimento sebastianista ocorrido naquele município no ano de 1838, quando o mesmo ainda pertencia a Flores. Página importante da história do Sertão Pernambucano que não encontramos nos livros didáticos. Segue abaixo um artigo publicado no Diário de Pernambuco a respeito do Sebastianismo.
Sebastianismo
A história da Pedra do Reino, palco da matança ocorrida entre os dias 14 e 17 de maio de 1838, começa pelo menos 270 anos antes, em Portugal, quando D. Sebastião é declarado rei aos 14 anos, em 1568. O espírito aventureiro, explosivo, religioso e também belicoso do rei, o faz cometer inúmeros atos questionáveis. O maior, no entanto, é aquele em que perde a vida, lutando contra os mouros na batalha de Alcácer-Quibir, na África. A desastrosa operação causou não só a morte do rei, mas a desgraça do próprio país, que caiu na miséria. Enfraquecido, o reino foi ocupado pelas tropas de Filipe II, rei da Espanha. Inconformado, o povo português transformou a morte de D. Sebastião num acontecimento simbólico: um dia ele voltaria para libertar e trazer de volta a felicidade ao seu povo. Segundo o escritor belmontense Ernando Alves de Carvalho, o messianismo político-religioso de Portugal do século XVI ressurge deturpado e violento no interior de Pernambuco, três séculos depois. Os chefes do movimento prometiam uma vida melhor quando retornasse o rei. Negro voltaria branco, feio seria bonito, o pobre seria rico, doente voltaria com saúde. O sebastianismo em Pernambuco existiu na primeira metade do século XIX em dois lugares. Na Serra do Rodeador, em Bonito, e na Serra Formosa, em São José do Belmonte. Ambos termiraram em tragédia.Os fanáticos sebastianistas da Serra Formosa fundaram uma espécie de reino, que os dava direito a uma coroa feita de cipós. Também manipulavam uma bebida à base de ópio e jurema. O primeiro rei foi João Antônio. Ele dizia que o rei havia lhe aparecido para mostrar-lhe um tesouro. Andava com pedrinhas brilhantes nas mãos, angariando “fiéis”, que o seguiram e fixaram sua comunidade na Pedra Bonita. João Antônio não resistiu à pressão das autoridades e afastou-se da Vila. Deixou em seu lugar o cunhado, João Ferreira, que se tornaria o rei mais louco, cruel e sanguinário. Ele fez as pessoas crerem que Dom Sebastião estaria “encantado” na Pedra e só retornaria, realizando todas as promessas feitas àquele povo, quando o lugar fosse lavado com sangue. São muitos os relatos de mortes voluntárias (com pessoas se jogando do alto da Pedra) e involuntárias (a maioria era decapitada, incluindo crianças) ocorridas entre os dias 14 e 17 de maio. Cinquenta e três pessoas foram sacrificadas nos três dias da matança, incluindo sua mulher, a rainha Izabel. Tal ato despertou a ira do cunhado, Pedro Antônio. Ele falou aos discípulos que, na verdade, Dom Sebastião precisava agora do sangue do próprio rei. João Ferreira, conta-se, teria morrido com requintes de crueldade. O major Manoel Pereira da Silva, outro conhecido personagem da história, soube do ocorrido e foi com suas tropas conter a verdadeira chacina provocada pelos reis da Pedra Bonita (que Ariano Suassuna, em seu romance, chamou de Pedra do Reino). Os cavaleiros da cavalgada que ocorre atualmente, no local, rememoram a ida do major ao reino mais sangrento da “monarquia” brasileira.

Fonte: Diário de Pernambuco
http://www.diariodepernambuco.com.br/2009/06/02/viver16_1.asp
Anúncios
One Comment leave one →
  1. junho 2, 2009 11:28 pm

    valeu amigo me visite e veja fotos e videos da nossa festa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: