Skip to content

COERÊNCIA FAZ BEM E CONSERVA A CULTURA

maio 1, 2009
Por Lucivaldo Ferreira
Considero o distrito de Jericó um ponto estratégico no tocante ao resgate e preservação das nossas tradições.
Lá ainda podemos encontrar remanescentes da cultura sertaneja que há muito tempo se deixou perder na sede, Triunfo.
Em Jericó podemos apreciar Banda de Pífano, Vaqueiros tradicionais e suas roupas de couro, tudo conforme manda o figurino sertanejo. É também em Jericó que vem acontecendo a cada ano a Jornada Cultural que, ao meu ver, e de acordo com a visão de muitos colegas artistas era o que ainda havia de bom e diferente para quem vinha cansado dos eventos mesmistas e popularescos que tomaram conta do cenário Sertanejo.
Descer a serra e ir à Jornada de Jericó era relembrar a beleza das antigas Festas dos Estudantes antes de serem brutalmente descaracterizada pelo superficialismo e pelos interesses de politiqueiros fomentadores da degeneração das coisas boas do povo.
Infelizmente a falta de coerência mais uma vez põe em risco a identidade de uma festa que tinha tudo para ser grandiosa, um momento de se respirar cultura, de separar o joio do trigo, de regar as sementes das tradições adormecidas das nossas riquezas culturais.
É preocupante quando vemos em um evento que se denomina de Jornada Cultural uma atração que destoa completamente da proposta original do evento, quando ao invés de se posicionar contra a proliferação da cultura apelativa, associa-se a ela num expressivo sinal de recuo e submissão política.
Do que adianta passar o dia em oficinas de danças populares, para a noite render-se aos requebros da distorcida vaquejada do Cantor Sandrino Ferraz?
Nada contra o cantor Sandrino, mas acho que se a Prefeitura faz tanta questão de vê-lo nos palcos, que pelo menos escolha uma ocasião que tenha mais a ver com sua proposta musical, evitando assim de cair na ingerência de descaracterizar mais uma festa triunfense.
Enquanto prevalecer esta miopia naqueles que financiam arte e cultura, enquanto não se levantar alguém com coragem para por fim a esta ultrapassada politicazinha do “Panis et Circensis” nesta nossa querida terra, não poderemos esperar grandes avanços, muito pelo contrário, estaremos fadados ao retrocesso e a ver em cada ano que passa nossas tradições se ajoelharem diante do julgo impiedoso dos modismos, a exemplo do que houve nas festividades natalinas de 2008, onde um ano de trabalho exaustivo no intuito de levar às famílias triunfense uma programação de qualidade foi posto a perder em três dias oba-oba e apologia a bebedeira e ao sexo fácil, mas isto é outra história que abordaremos futuramente.
Quero reiterar minha admiração e o meu apreço à querida amiga Heloísa Cândido, grande defensora dos interesses jericoenses e a todos os que fazem o Grupo Renascer do Sertão e faço votos de que estejam sempre alertas e firmes para defender a nossa cultura sertaneja.
Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. novembro 30, 2009 10:24 pm

    oh doido eu nao entendi essa tua historinha de forro falsificado, por que eu canto forro autentico o forro original! eu tenho certeza que vc nao conhece nem meu show pra ta falando abobrinha eu sei o que canto e amo o que faço. antes de falar de mim pesquise mais… qualquer duvida pode ligar pra mim 87 9991 8005 o propio sandryno ferraz!

  2. dezembro 1, 2009 12:26 pm

    Amigo Sandryno, fico feliz em saber que você também é leitor desse blog.Fique avontade sempre que quiser se manifestar, pois este espaço é seu também. Forte abraço!Lucivaldo Ferreira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: