Skip to content

Dia Internacional do Livro

abril 23, 2009
Artigo do advogado Antônio Campos publicado no Diário de Pernambuco.

O amigo do homem

No mês de abril, que inaugura a primavera,comemora-se o Dia Internacional do Livro e do Direito Autoral (23 de abril), data oficializada pela Unesco em 1996 e que é festejada em mais de 100 países. A Espanha, desde 1926, já celebrava o livro na data da morte de Shakespeare e Cervantes. Na região espanhola da Catalunha comemora-se o dia do livro conjuntamente com o dia de São Jorge e o dia da rosa: dia, portanto, do padroeiro, do amor e da cultura. As mulheres recebem flores dos homens, que retribuem presenteando livros.O escritor Jorge Luís Borges escreveu: “Dos instrumentos do homem, o livro é, sem dúvida, o mais assombroso. Os demais são extensões do corpo. O microscópio, o telescópio, são extensões da sua vista; o telefone é a extensão da sua voz; depois temos o arado e a espada, extensões do seu braço. Mas o livro é outra coisa: o livro é extensão da memória e da imaginação”. Em que pese o brilhantismo da definição de Borges, costumo dizer queo livro é o maior amigo do homem. Recentemente, assistindo ao filme “O Leitor”, pude, realmente, confirmar que, se existe alguma redenção para o ser humano, ela passa pela linguagem. A falta ou o erro de comunicação pode ser determinante nas vidas das pessoas. Os livros falam e dialogam com os homens e são amigos valiosos em nossas vidas. A boa leitura é uma experiência mágica. Nos livros conhecemos santos, reis, filósofos e homens comuns. Podemos saber o que disseram Jesus Cristo na Palestina e Gautama Buda no continente indiano. Em magistral palestra na atual biblioteca de Alexandria, no Egito, Umberto Eco disse: “As bibliotecas, ao longo dos séculos, têm sido o meio mais importante de conservar o nosso saber coletivo (…) se me permitirem usar essa metáfora, uma biblioteca é a melhor imitação possível, por meios humanos, de uma mente divina, onde o universo inteiro é visto e compreendido ao mesmo tempo”. A leitura de um livro não pode parecer uma obrigação, deve, ao contrário, ser um ato de prazer ou de paixão. Um livro tem que ser uma forma de felicidade. Em 2008, uma escola formada por escritores, em Londres, que se denominou Escola da Vida, criou a chamada biblioterapia, que consiste em indicar leituras para o perfil do aluno/cliente, numa verdadeira terapia, através dos livros. Em tempos em que um livro é publicado a cada 30 segundos e seriam necessárias 163 vidas para ler todos os livros oferecidos somente pelo site Amazon (como bem lembra o site de escola), as sessões de biblioterapia podem ser um bom guia para quem está perdido. Que impactos as novas tecnologias estão trazendo para a indústria do livro no mundo e na América Latina? Livreiros das três Américas e da Europa discutiram esse tema, nesse mês, no 3º Congresso Ibero-Americano de Livreiros. Produtos eletrônicos como e-book e audiobook, suportes portáteis como o Kindle, da Amazon, e o Sony Reader, terão espaço garantido de exposição e discussão neste que é considerado o maior e mais importante evento do mercado editorial da América Latina e do mundo hispânico. Em novembro do ano passado, já discutimos o tema na Fliporto Digital, que é um dos braços da Fliporto, e lançamos pioneiramente o primeiro concurso brasileiro de literatura no celular. Contudo, não confundo o futuro do livro com o futuro do papel, que é o seu tradicional suporte. Nunca tantas ideias foram escritas, na era da internet. Se há algo que possa ameaçá-lo é a falta de leitores e não a mudança da base em que se firma. O livro atravessou eras de guerras e perseguições, sobreviveu e mais ainda, saiu fortalecido. Nesta época de crise econômica de dimensões globais, de contradições e incertezas, a cultura e o livro são as armas para se manter os valores básicos do homem acima dos conflitos econômicos e de credo. Que este dia entre em nosso calendário como uma data significativa e que todos celebrem a leitura e o amor pelos livros, não à toa, o grande amigo do homem.

Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/2009/04/23/opiniao.asp

Texto: Antônio Campos // Advogado – camposad@camposadvogados.com.br
Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: