Skip to content

DROPS DE SEGUNDA (OS REFUGOS DA ALTA BOMBONIERE)

março 9, 2009
A difícil arte de ser artista

Perdoem-me os críticos pela redundância do titulo, mas peguei o que estava mais próximo.
Hoje acordei com uma questão coçando no juízo, daí decidi dividir com vocês minhas suspeitas a respeito de que venha a ser o artista.
O artista é aquela figura que resolveu pular o muro, fugir, romper o cerco, pensar, andar.
O artista é aquele menino que um dia ousou fazer diferente, abandonou os atalhos e lançou-se a correr pela estrada mais esburacada, escura e coberta de espinhos. Tudo isto para buscar frutas das quais muitos decerto provarão, menos ele.
Ser artista é começar sozinho entre os lobos que um dia certamente irão cobrar dele o apoio que jamais fora dado.
Ser artista é crescer do anonimato (e ai de quem ousar dele sair, sob pena de ser excomungado pelos que se dizem artistas), e entregar-se aos bajuladores, predadores e escravocratas que sem pena haverão de sugar seu sangue até o último acorde, o último passo, a última pincelada. Sugarão sua alma e mastigarão seu corpo até que perca o sabor ou até que a eles sejam oferecidos acepipes da última moda, muito mais apetitosos.
Enfim, ser artista é saber de tudo isto e ainda assim sorrir para o público.
Gente! Acabo de descobrir que sou artista!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: