Skip to content

CENTENÁRIO DE PATATIVA DO ASSARÉ

março 4, 2009
O centenário do maior poeta popular no Ceará é comemorado no dia 05 de março em programação festiva em sua cidade natal, no Cariri cearense. Na ocasião, a Secretaria da Cultura do Estado assina ordem de serviço para as reformas do memorial Patativa do Assaré que incluem a ampliação do auditório e reformas estruturais na casa, que guarda a memória do poeta. Além disso, a Secult também faz a entrega de 3.500 livros à biblioteca municipal de Assaré.Motivada pelo tema central do centenário do poeta, a programação do evento que segue desde o dia 1º de março comprometida com a integração de grupos populares, exposições, feiras, apresentações de teatros e cinema, roda de discussão sobre Patativa, oficinas,dentre diversos shows e lançamentos inspirados no centenário do mestre. Essa parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Cultura-Secult e a prefeitura de Assaré, busca resgatar e homenagear um grande símbolo da cultura cearense que foi Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré.

Biografia:

O compositor, poeta e improvisador Patativa do Assaré, nome artístico de Antônio Gonçalves da Silva. Nasceu em 5 de março de 1909, na cidade de Assaré (estado do Ceará). Foi um dos mais importantes representantes da cultura popular nordestina.
Dedicou sua vida a produção de cultura popular (voltada para o povo marginalizado e oprimido do sertão nordestino). Com uma linguagem simples, porém poética, destacou-se como compositor, improvisador e poeta. Produziu também literatura de cordel, porém nunca se considerou um cordelista.Sua vida na infância foi marcada por momentos difíceis. Nasceu numa família de agricultores pobres e perdeu a visão de um olho. O pai morreu quando tinha oito anos de idade. A partir deste momento começou a trabalhar na roça para ajudar no sustento da família.Foi estudar numa escola local com doze anos de idade, porém ficou poucos meses nos bancos escolares. Nesta época, começou a escrever seus próprios versos e pequenos textos. Ganhou da mãe uma pequena viola aos dezesseis anos de idade. Muito feliz, passou a escrever e cantar repentes e se apresentar em pequenas festas da cidade.Ganhou o apelido de Patativa, uma alusão ao pássaro de lindo canto, quando tinha vinte anos de idade. Nesta época, começou a viajar por algumas cidades nordestinas para se apresentou como violeiro. Cantou também diversas vezes na rádio Araripe. No ano de 1956, escreveu seu primeiro livro de poesias “Inspiração Nordestina”. Com muita criatividade, retratou aspectos culturais importantes do homem simples do Nordeste. Após este livro, escreveu outros que também fizeram muito sucesso. Ganhou vários prêmios e títulos por suas obras.Patativa do Assaré faleceu no dia 8 de julho de 2002 em sua cidade natal.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Secult Ceará
Via Banco Cultural – Arte, Cultura e Conhecimento
Sua Pesquisa.com
Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: